Felis: literatura e arte invadem Arcoverde de 24 a 27 de outubro com a Feira Literária do Sertão

Kleber Araújo, do Cocar e Tarcísio Pereira, da Cepe, apresentam a programação da Felis.
(Foto: Amannda Oliveira/Cortesia)
O Coletivo Cultural de Arcoverde (Cocar) e a Companhia Editora de Pernambuco (Cepe) realizam entre os dias 24 e 27 de outubro em Arcoverde, no Sertão pernambucano, a 3ª edição da Feira Literária do Sertão (Felis). O evento, que terá como tema neste ano "Literatura, Preservação & Memória", será montado mais uma vez na praça Virgínia Guerra (Winston Siqueira), no Centro da cidade.

A programação e os detalhes da Felis foram anunciados nesta quarta-feira (16) no auditório da secretaria de educação de Arcoverde com a presença de representantes do Cocar, da Cepe e secretárias municipais. Também estiveram presentes artistas, escritores e professores representando a literatura, a cultura, a música e a poesia de Arcoverde e cidades vizinhas.

Foto: Amannda Oliveira/Cortesia.
Nos quatro dias de evento, estão programadas atividades, oficinas, exposições, palestras, performances, lançamentos de livros e apresentações artísticas, além de uma edição especial do Projeto Café em Cena, sob o comando do pedagogo e arte educador, Givaldo Silva.

De acordo com Kleber Araújo, um dos curadores da Felis e vice presidente do Cocar, a Feira em 2019 tem o grande objetivo de fortalecer e incentivar ainda mais a disseminação da literatura. "Arcoverde tem fome de cultura e atividades artísticas. Neste ano, especialmente onde muitas pessoas tem questionado até a ciência, a Felis vem para trabalhar a memória e a preservação artística da nossa cidade e também da região. Será que Arcoverde cuida da sua memória?", questionou.

Kleber também contou que, durante a Felis, a biblioteca pública municipal será levada para a Praça, como forma de aproximar as leitoras e os leitores dos títulos existentes no acervo. Também estarão disponíveis para os visitantes, documentos, matérias de jornais e fotografias que fazem parte do arquivo público municipal.

Também estará montada na Praça uma "Geladeiroteca" com livros disponíveis para troca - uma parceria com o grupo LW - além de uma brinquedoteca e a Gameleira Literária, com livros e cordéis do acervo da poetisa e professora Edilza Vasconcelos. A Livraria Lira Cultural também vai montar o seu stand no local, com livros e o seus deliciosos cafés.

O superintendente de Marketing e Vendas da Cepe, Tarcísio Pereira, destacou que a Companhia Editora de Pernambuco abraçou a Felis porque o evento não é apenas uma feira de livros. "Essa Feira é um evento de grande porte que tem a importante função de levar a cultura, de um modo geral, não só para a população de Arcoverde, mas também para as cidades vizinhas. A Felis é um grande presente para todos que puderem participar e apreciar a sua vasta e valiosa programação. É um evento que só tem a crescer", enfatizou Pereira. O estande da Cepe estará na Felis com títulos premiados e indicados ao Prêmio Jabuti, o maior da literatura brasileira. Confira a programação completa:

PROGRAMAÇÃO - 3ª Feira Literária do Sertão (Felis)

DIA 24 – Quinta-feira
14h Abertura da Feira
16h - Diálogo Políticas públicas do livro, leitura, literatura e bibliotecas, troca de experiências sobre o projeto Ler Bem entre secretários de educação da região, gestores de escolas e universidades. Mediação da secretária de Educação de Arcoverde, Zulmira Cavalcanti
17h- Exposição Memória (Exposição do Arquivo Público Estadual Jordão Emerenciano)
18h30 - Palestra Projeto Remissão de pena pela leitura (Participação de representantes da Gerência de Políticas Educacionais de Jovens Adultos e Idosos: Stella Campos Socorro Santos, Liliane Siqueira e Elen Nayara)

- Lançamento do livro de poemas de Juliana Aguiar, Encadeia, confeccionado por adolescentes da Funase de Arcoverde

18h30 - Exposição da oficina de encadernação, com mostra de trabalhos no estande da Cocar
19h30 - Solenidade de abertura, que contará com leitura da aluna da rede pública municipal Steffany Maria, e apresentação da Orquestra Filarmônica Amusa
20h30 - Lançamento do livro Nação avacalhada e pocket show com o compositor Anchieta Dali


DIA 25 – Sexta-feira
9h - Palestra A leitura como forma de existir e não apenas de resistir, ministrada pela professora de língua portuguesa e de literatura e cultura brasileira na Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), Haidée Camelo Fonseca, para coordenadores de escolas municipais (Local: Auditório da Secretaria de Educação)
9h30 - Projeto Outras palavras – Conversa com a escritora Ezter Liu (vencedora do Prêmio Pernambucano de Literatura). Participação de alunos do Ensino Médio das redes pública e privada.

- Vivência com o MC Magoo/Ponto de cultura Eco da Periferia do Grupo Pé no Chão

16h - Diálogo Mulher e literatura – leituras e diálogos de enfrentamento e resistências (Participação da Secretaria Estadual da Mulher, Gerência Regional da Mulher, Coordenadoria da Mulher – PMA, Núcleo de Estudo de Gênero da Autarquia de Ensino Superior de Arcoverde (Aesa)

-Lançamento do livro Lembranças dos caminhos e descaminhos da escola na vida de mulheres negras de Buíque-PE, de 1980-1990, de Irailda Leandro

18h - Bate papo sobre o livro Teresa Costa Rêgo: uma mulher em três tempos, do jornalista Bruno Albertim
18h30 - Apresentação Literatura Popular, com alunos do curso de Letras - Aesa
19h -Diálogo Memória x literatura com a participação de professores e alunos do curso de História da Aesa; Arquivo Público Estadual Jordão Emerenciano. Debatedores: diretor do Arquivo Público, Evaldo Costa, e o professor da Aesa José Nogueira

- Lançamento do livro Ecos do Nordeste - Antologia de Poetas Nordestinos, publicada inicialmente em Portugal. Será no estande da União Brasileira de Escritores (UBE) Secção Pernambuco - Núcleo Municipal de Sertânia

- Lançamento do livro Cadernos de pesquisas em cultura, política, educação e diferenças, dos professores Augusto Cesar Acioly e Simone Salvador

21h - Lançamento-palestra do livro To be human – O gênero homo é, está, foi ou será o que não é agora?, com o autor Duda Gonçalves
21h30 Encontro Repente-Rap-Slam Oralidade e preservação da cultura, com discussão e apresentação artística (participação de Zé Brown, Nix La Marge, Renna Costa, Mc Laranjão, Markus Lee, Jessica Caitano e Andreza Kamylla
22h3 - Apresentação musical Feiticeiro Julião

DIA 26 – Sábado
10h - Intervenção Poética Feira Livre, com o Grupo de Poesia do Sertão
11h - XI Festival de violeiros, com apresentação de duplas de violeiros
14h - Bate-papo sobre o livro Povo Xambá resiste: 80 anos da repressão aos terreiros em Pernambuco, com a autora Marileide Alves
16h -Grupo de leitura Ler pra que? Vai discutir sobre o livro Talvez precisemos de um nome para isso, de Stephanie Borges (participação da representante da Cepe Giselle Melo e Espaço da Palavra, coletivo literário)
17h30 - Diálogo Alimentação e identidade (participação do jornalista Bruno Albertim e do chef César Santos)
18h30 - Diálogo Audiovisual e literatura, com o roteirista Nelson Caldas e a cineasta Kátia Mesel
20h - Lançamento do livro Teorias de um louco, com o autor Marcos Nascimento
20h30 - Performance poética com Miró da Muribeca
21h - Lançamento de Cd com homenagem aos 70 anos do poeta Antônio Francisco

- Lançamento do CD Cantigas do poeta - Kleber Araújo interpreta Antônio Francisco, com homenagem aos 70 anos do poeta, que estará presente. Participação de poetas convidados: Diosman Avelino, Moisés Avelino, Maira Tenório, Andreza Kamylla, Maria das Montanhas, Tayná França

22h - Apresentação musical de Neudo Oliveira

DIA 27– Domingo
15h - Apresentação cultural da Banda de Pífano, Boi Cafuné, Performance Otaviano Filho e Microfone Aberto
16h30 - Projeto Café em Cena / Diálogo: O papel da literatura na sociedade contemporânea, com a participação de escritores de Arcoverde: Claudiney Mendes, Clécia Pereira, Juliana Aguiar e Raul Silva
19h - Mama – Mostra Arcoverdense de Música Autoral (participação de Felipe Moraes, George Silva, Noé Lira, Leandro Vaz, Orlando Melo, Neguinho Arcoverde, Cultura Urbana, Cição, O mago, Alberone, C*zar, Lula Moreira, Johsi Guimarães)
20h - Encerramento com apresentação musical do grupo Coco Trupé de Arcoverde

Felis Gastrô - A praça de alimentação da Felis terá sete restaurantes e bares com cardápios variados. Alguns pratos foram criados especialmente para a Feira deste ano, com alusão a escritoras e escritores e suas obras mais conhecidas. A Central Delicatessen, por exemplo, criou o Crepe Sol do Sertão, inspirado na obra Vidas Secas de Graciliano Ramos. "Nos inspiramos em Graciliano Ramos por ele ser um autor genuinamente nordestino. O crepe vem recheado com carne de sol e queijo coalho, ingredientes que são a cara do nosso Sertão", explicou Amanda Anjos, proprietária do restaurante.

Já o restaurante Sabor do Campo, capitaneado por Kelsen Ferreira, preparou para a Felis um xerém com galinha e especiarias, em homenagem ao poeta potiguar Antônio Francisco. O Empório do Cordeiro, sob o comando de Mariana Lins, vai homenagear Jorge Amado e a sua obra Dona Flor e Seus Dois Maridos. "Nós criamos com muito carinho uma paleta de cordeiro que será servida com cuscuz, purê de jerimum e crispie de batata doce", explicou ela.

Taísa Pires, do Comida e Prosa, vai homenagear o maior educador brasileiro: Paulo Freire. O prato criado para a Felis é composto por bode guisado, farofa de jerimum e vinagrete. "Além de criarmos o prato, temos também o dever de preservar a memória e a obra de Paulo Freire, em tempos onde o fascismo tenta voltar trazendo toda a sua maldade aos dias atuais", alertou a pedagoga e chef de cozinha.

Os outros restaurantes e bares que também estarão compondo a Felis Gastrô são O Cercado, Maria Gulosa e Don Preto Espaço Gourmet.

Felisinho - Os pequenos também têm o seu espaço na Felis. Contação de histórias, declamações, exposições, atividades lúdicas, apresentações teatrais, oficinas, jogos e brincadeiras populares estão recheando a programação do evento para nenhuma criança ficar de fora. Confira a programação completa:

PROGRAMAÇÃO INFANTIL – FELISINHO

DIA 24 – Quinta-feira
14h - Contação de histórias (participação de Voyle Arte com a Saia Literária)
15h - Samba de coco (participação Escola Freire Filho)
15h - Exposição Projeto Brincadeiras da Cultura Popular (participação Aesa - pedagogia)
16h - Contando e aprendendo os mitos indígenas de Pernambuco (contação de histórias (participação Márcia Moura)
16h - Atividades lúdicas (participação Grupo Recriar)
18h - Contação de histórias (participação Katia Katita)

DIA 25 – Sexta-feira
9h30 - Outras palavras (participação de alunos das redes pública e privada)
14h - Exposição Cartoneira (participação do projeto Pequenos Escritores)
14h - Contação de histórias de O sapo Bocarrão
15h30 - Contação em cordel: A formiga surfista e outros contos (participação Suzana Morais)
16h - Atividades lúdicas (participação do Grupo Recriar)
16h30 - Apresentação teatral (participação do Grupo Cardeal)
18h - Espetáculo teatral A menina que corria para trás
18h30 - Contação de histórias (participação Aesa - pedagogia)
19h - Exposição Projeto Brincadeiras da Cultura Popular (participação Aesa – Pedagogia)

DIA 26– Sábado
14h -Exposição Cartoneira (Projeto Pequenos Escritores)
14h - Visita à feira (Crianças da Comunidade do Peba)
15h - Contação de histórias com Voyle Arte com a Saia Literária
15h - Intervenção lúdica com o Grupo Passo Virado
15h30 - Contação de histórias com Márcia Moura
16h - Relato de um povo, histórias de muitas vidas – declamações com a professora indígena Clenia Suseane
16h - Oficina Fabrincando, com o grupo Riso da Terra
16h30 - Teatro de marionetes, com o grupo Flor de Lis
17h - Jogos e brincadeiras populares (participação pedagogia Aesa)

DIA 27 – Domingo
14h - Exposição Cartoneira (participação do Projeto Pequenos Escritores)
15h - Exposição fotográfica: O lugar onde moro, com crianças da Comunidade do Peba
15h - Intervenção lúdica com o Grupo Passo Virado
15h30 - Oficina Fabrincando com o Grupo Riso da Terra
16h – 17h cabra que calculava livros que voam, com o Grupo Pitorescos em Cena (CDCA)

Imagem: Divulgação/Felis.
Durante o lançamento da programação da Felis, a poetisa e declamadora Andreza Kamylla recitou versos seus em homenagem ao evento. O De 1ª Categoria reproduz aqui pra você os versos de Andreza e aproveita pra te convidar a participar desse momento especial para a cultura e para a arte da nossa cidade! Vamos todos pra FELIS!

Chega junto meu amigo
Uma coisa eu vou falar
É que a literatura
Chegou para ficar
Ela é atemporal
Quero ver tu num gostar

Pois eu digo meu amigo
A história e tradição
São palavras diferentes
Que combinam de montão
Misturadas com cultura
Faz a bela perfeição

E a arte é a razão
De mostrar identidade
Sem ele é tudo insosso
E nos falta a verdade
Preserve todo dia
Por amor e caridade

Deixo aqui sinceridade
Nas palavras que eu fiz
A cultura agradece
E o convite hoje diz:
Vem com a gente festejar
Vamos todos pra FELIS!

SERVIÇO:
Feira Literária do Sertão - Felis
Tema: Literatura - Preservação & Memória
De 24 a 27 de outubro de 2019
Praça Virgínia Guerra (Winston Siqueira)
Para outras informações, acesse a fanpage do Coletivo Cultural de Arcoverde (Cocar) ou o blog do Coletivo. A Felis também está no Instagram e no Facebook.

Por Zalxijoane Lins, do De 1ª Categoria.
Fotos: Amannda Oliveira, do blog Falando Francamente.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.