Fora do São João de Arcoverde, Vertin Moura grava filme na Bahia


Enquanto a programação do São João de Arcoverde deixa de fora muitos artistas da terra - e prioriza atrações que não representam a arte e a cultura local - o ator, cantor, compositor arcoverdense, Vertin Moura, que ficou fora da grade de atrações na festa de Arcoverde depois de 12 anos, está no interior da Bahia filmando mais um longa metragem.

A nossa reportagem conversou com Vertin sobre esse novo trabalho, onde faz o seu primeiro protagonista. "O filme é 'Sertânia', do diretor e roteirista Geraldo Sarno. Trata-se de uma ficção que se passa num período 'pré-cangaço', nos anos 20, não se tratando, assim, do cangaço de Lampião", adiantou ele.

Vertin dá vida ao personagem Antão que, num segundo momento do filme, será chamado de Gavião. "Ele é um menino que vem de Canudos e depois que o seu pai é assassinado na Guerra de Canudos vai viver na cidade grande, mas depois retorna ao Sertão. Nessa volta ao interior da Bahia ele quer entender o que aconteceu com a sua família e acaba enveredando para o cangaço. Esse é um filme épico que conta a história de um herói (ou anti-herói). Ele é crítico e representa um povo que começa a ver e entender os problemas sociais do mundo", contou.

Outros filmes - Como ator, Vertin também atuou em outros filmes: os longas Big Jato (Cláudio Assis) e Marighella (Wagner Moura), além do Procura-se uma Rosa, curta metragem de Julia Moraes, entre várias outras peças de teatro. Neste ano de 2018 ele também entrou no elenco da segunda temporada da série 3% exibida pela Netflix.

Leia mais:

Netflix: Vertin Moura integra elenco da segunda temporada da série 3%

Sertânia: Vertin se preparando para gravar cenas do filme  sob os cuidados do técnico de som Tony Muricy.
A equipe do filme Sertânia está no interior da Bahia desde o dia 25 de maio, onde permanece até 2 de julho. O filme, que é produzido pela Cariri Filmes, do cearense Rosemberg Cariry, está sendo rodado em três cidades: Milagres, Brumado e Vitória da Conquista.

Também fazem parte do elenco de Sertânia os atores Julio Adrião, que interpreta Jesuíno, o capitão do bando de Gavião; Lourinelson Vladimir, que faz três personagens em épocas diferentes; Edgar Navarro que faz Antônio Conselheiro; além das atrizes e atores da Companhia Operakata de Teatro, de Vitória da Conquista.

O diretor - Geraldo Sarno, diretor de Sertânia, é baiano, mas mora há muitos anos no Rio de Janeiro. Diretor premiado, é da geração de Glauber Rocha, onde também atuou na construção do movimento Cinema Novo. O cineasta ficou conhecido por abordar temas como o movimento migratório brasileiro (em especial o nordestino), as religiões e cultura populares.

O diretor de "Sertânia" Geraldo Sarno ficou conhecido por abordar temas como o movimento migratório brasileiro.
(Foto: Reprodução/Wikipédia).
Em 2008, recebeu o prêmio de melhor direção no Festival de Brasília, pelo filme Tudo Isto me Parece um Sonho, sobre a história do general pernambucano Ignácio Abreu e Lima, que, ao lado de Simon Bolívar, participou de batalhas que resultaram na libertação da Colômbia, Venezuela e Peru da Coroa Espanhola no século XIX.

Entre outros filmes de Geraldo Sarno estão Ultimo Romance de Balzac (2010), A Terra Queima (1984), Casa-Grande e Senzala (1978), Semana de Arte Moderna (1974) e O Pica-pau Amarelo (1973).


Pássaro Só - Depois do período de gravações do filme Sertânia, no interior da Bahia, Vertin Moura faz show em Recife no próximo dia 12 de julho. O evento, que marca o lançamento do CD Pássaro Só na capital pernambucana, será no Teatro Hermilo Borba Filho, no Recife Antigo, a partir das 20h.

Sobre o Pássaro Só, a escritora arcoverdense, Micheliny Verunschk, escreveu assim: "Há um alvoroço no som de Vertin. Alvoroço de pássaro, de rio, entusiasmo da paisagem que se faz sangue e carne e que coloca o humano em perspectiva com o mundo natural: nem maior, nem menor, participante; nem ofício nem artifício, apenas um outro animal às vezes mais, às vezes menos sofisticado, mas sobretudo fluindo junto, embora se perceba Pássaro Só. O som de Vertin se eleva solar, alça seu voo entre simplicidade e imponência, a simplicidade do amor, a imponência desse mesmo sentimento. Tudo é corpo, luz, seiva nesse som. Um pássaro a se ter na concha do ouvido".

Serviço:
Show: Vertin Pássaro Só
Local: Teatro Hermilo Borba
Data: 12/07
Hora: 20:00
Ingresso: R$ 20,00 / 10,00 (meia)

Conteúdo Exclusivo - De 1ª Categoria.
Fotos: Reprodução/Facebook - Vertin Moura.
Fontes de pesquisa: Wikipédia / Adoro Cinema.

Nenhum comentário

De 1ª Categoria - O Seu Melhor Programa, com Zalxijoane Lins . Tecnologia do Blogger.