Furto na Fundação Terra: Padre Airton Freire pede ajuda para recuperar R$30 mil


"Eu vou te contar uma história, não muito bonita, mas é necessário contá-la", é assim que o padre Airton Freire - idealizador e responsável pela Fundação Terra, em Arcoverde - começa um video que está sendo compartilhado através de grupos no aplicativo WhatsApp.

A história - não muito bonita - trata do furto de R$30 mil (tinta mil reais) de dentro do quarto do padre na Malhada, Zona Rural de Arcoverde. No local onde o padre mora também está a Comunidade dos Servos do Povo de Deus, espaço onde acontecem retiros, eventos religiosos, adorações e missas.

O dinheiro, furtado na segunda-feira (22), estava guardado para pagar o material de construção (pedra, ferro, cimento, etc.) e os trabalhadores que estão construindo uma capela, lá mesmo na Malhada.

No vídeo, o padre Airton conta que estava voltando de uma missão, quando recebeu um telefonema informando que haviam entrado no seu quarto e roubado 30 mil reais. "Esse valor eu estava juntando para ser pago aos trabalhadores que estão construindo a capela de pedra, que servirá para evangelizar a comunidade dessa área carente e seca do sertão".

O religioso também faz um apelo para que as pessoas o ajudem a recuperar o valor. "Esse meu video é um apelo que te faço, me ajuda a recupar pelo menos uma parte disso, para que sexta-feira próxima, eu tenha como pagar os trabalhadores".

Quem puder ajudar, a conta é no Banco do Brasil (Ag 0068-x / Conta corrente 6542-0), em nome de Airton Freire de Lima (CPF 138 440 404-04). O padre encerra o vídeo dizendo: "Se tu puderes me ajudar, eu te ficarei muito agradecido".

A polícia civil de Arcoverde recebeu a queixa sobre esse furto e já começou a investigar o caso. Nenhuma informação pôde ser repassada, para não atrapalhar o andamento das investigações.

video

Por Zalxijoane Lins.
Foto de capa: Eudes Santana, via blog de João Alberto.
(Ao copiar informações daqui, favor inserir os créditos).

Nenhum comentário

De 1ª Categoria - O Seu Melhor Programa, com Zalxijoane Lins . Tecnologia do Blogger.