Startups arcoverdenses participam de programas no Porto Digital



Arcoverde, que sempre foi destaque em Pernambuco pela sua economia e dinâmica comercial, começa a ganhar ainda mais visibilidade com o surgimento de empreendimentos voltados para tecnologia e inovação, as chamadas startups. Aqui, vamos destacar o iglassclub e a Databox.

iglassclub - É a primeira startup arcoverdense participante do programa Mind The Bizz do Porto Digital em parceria com o C.E.S.A.R. e SEBRAE. Fundado pelos empreendedores Jaime Espósito e Dárcia Lopes, o iglassclub é um clube de assinatura voltado para amantes de óculos de sol, baseado no conceito de economia compartilhada, sustentada na ideia da posse temporária, ou seja, do uso do produto, e não no consumo. É a única startup do mundo voltada para esse segmento e já possui clientes nas cidades de Arcoverde, Caruaru e Recife, onde a ideia vem sendo validada com sucesso.

O próximo passo do iglassclub é investir na plataforma digital para expandir além do estado, visto que a procura pelo serviço já existe em outros locais do Brasil e até do mundo. Jaime e Dárcia, que já possuem experiência de mais de 10 anos no segmento óptico como diretores das Óticas Arcoverde - empresa que também é genuinamente arcoverdense e com 55 anos de existência - perceberam nesse nicho uma forma de inovar e oferecer um serviço exclusivo e conectado com as atuais demandas da sociedade.

“O DNA da inovação sempre esteve presente nas Óticas Arcoverde e o iglassclub surgiu dessa nossa busca por oferecer algo novo e impactante. É um negócio independente da nossa rede de óticas, mas está aberta para todo e qualquer cliente que deseje experimentar uma nova forma de consumir moda e estilo através dos óculos de sol”, ressalta Jaime Espósito, CEO e fundador da startup.

O pontapé do iglassclub foi dado em um Sprint de Design Thinking, que durou uma semana.
(Foto: Divulgação/Jaime Espósito).
“A ideia inicial surgiu há um ano. De lá pra cá, passamos por várias etapas, desde sprints de Design Thinking (que é uma abordagem que pensa inovação focada no ser humano para a resolução de problemas complexos, segundo a Escola Design Thinking), o acompanhamento do Mind The Bizz, até o formato atual do negócio. A característica de uma startup é não ter medo de mudar, e isso ocorre o tempo todo. Nosso negócio começou de um jeito e virou outro durante o processo. Muita coisa interessante vai acontecer ainda”, complementa Jaime.

O conceito principal do iglassclub é dar acesso aos membros do clube acesso a um portfólio “infinito” de óculos de sol, onde eles podem trocar de modelo de acordo com seu interesse, bastando para isso pagar uma assinatura mensal. “Para quer ter um ou dois óculos, se você pode ter todos?”, provoca Dárcia Lopes, COO e Co-Fundadora. “Queremos romper com os padrões atuais de consumo. O iglassclub veio para provocar. Estamos animados com os feedbacks recebidos e com os rumos que nossa startup vem tomando. A experiência tem sido incrível”, descreve Dárcia.

Databox - A mais nova startup de Arcoverde e que também já vem dando o que falar é a Databox, voltada para inteligência e mineração de dados, visando oferecer às organizações públicas ou privadas informações para a tomada de decisão.

Concebida pelos empreendedores Bruno Tadeu, Cristóvão Jandson, Gibson Siqueira e Jaime Espósito, a Databox já possui um trabalho piloto em andamento voltado para o setor público, onde identificou os 4 setores com maior tendência de crescimento para os próximos 4 anos para um município da região.

A expectativa é de trazer um olhar mais objetivo para os investimentos públicos a serem realizados para os próximos anos, focando naquilo com maior chance de dar resultado, ou o que é melhor, que possa dar o melhor resultado possível.

Equipe da Databox no Apolo 235, novo QG do Porto Digital.
(Foto: Divulgação/Jaime Espósito).

A equipe é composta por profissionais das mais diversas áreas de especialidade, o que é bem visto pelo ecossistema das startups. Sem dúvida, esse foi um fator decisivo para a aprovação da Databox na segunda edição do Mind The Bizz do Porto Digital, que já começa este mês e ocorrerá durante 10 semanas.

Nesse período, a startup passará por um processo de amadurecimento e acompanhamento junto a profissionais especialistas. Bruno, que é mestre e doutorando em economia - responsável no empreendimento pela compilação e análise de dados, teoria econômica e análise econométrica - acredita no potencial da startup para atender diversas demandas, sejam elas quais forem.

“Os dados estão disponíveis por toda parte, em um volume imenso. A questão é como relacionar e analisar essa massa de dados de forma a que possam se tornar confiáveis e úteis para a tomada de decisão. É aí que entramos com a Databox: informação de forma simples”, ressalta o economista.

Toda a estratégia do negócio está fundamentada no que há de mais moderno no que diz respeito à utilização de softwares e, principalmente, na utilização de dados (tanto de fontes primárias como secundárias) para balizar as conclusões com relação a determinado projeto ou política.

O instrumental utilizado é diversificado e é sempre atualizado com base no que é desenvolvido em termos de pesquisa dentro e fora das universidades. Responsável pela programação e gerenciamento de dados, Cristóvão Jandson vê na tecnologia um aliado para tornar a Databox um caso de sucesso.

“Precisamos agora desenvolver uma plataforma que nos ofereça analisar um maior volume de dados em um menor intervalo de tempo, tornando-os ainda mais confiáveis”, argumenta. Para Gibson, que também é consultor do Sebrae e responsável pelas áreas comercial e marketing na Databox, acredita na rede de contatos como uma forma de escalar o negócio rapidamente.

“Possuímos acesso e bom relacionamento com diversos municípios e empresas dentro e fora do estado de Pernambuco. Tenho certeza que com a riqueza de informações que a solução da Databox proporciona, poderemos resolver diversas demandas e expandir nosso negócio de maneira sólida e estruturada”, alega Gibson.

Jaime Espósito, responsável pela estratégia de negócios e inovação, acredita no potencial do projeto. “Minha experiência anterior no Mind The Bizz com o iglassclub, me diz que vamos aprender muito com o programa, sobretudo pelo networking que se constrói por lá. Agora é pegar a ideia, validar nosso modelo de negócios e estruturá-lo para escalar, ou seja, ganhar clientes e faturar de forma rápida, porém, sustentável. A Databox é um negócio voltado para Big Data, que é a bola da vez. Todos precisam de informação para tomar decisões melhores e nós queremos ser um modelo de startup que forneça esse insumo de forma eficiente, rápida e a um custo acessível. Atender esse propósito é o nosso desafio”.

Em uma região amplamente afetada pela seca e falta de água, nada melhor do que investir em negócios que não exigem recursos naturais em abundância para acontecer, a chamada indústria seca. Se existe um insumo que é importante nesse processo, ele se chama conhecimento.

As startups caracterizam-se como negócios compostos por empreendedores multidisciplinares que atuam em um mercado inovador e de alto risco, muitas vezes ainda não existente. E não é todo empreendedor que aceita tomar o risco como parte do processo de desenvolvimento de novos negócios. As startups fogem à regra de evitar o risco a qualquer custo, visto que buscam justamente fugir dos modelos tradicionais de organização.

Saiba mais:

Sobre o Porto Digital – http://www.portodigital.org/home
Sobre o C.E.S.A.R. – http://www.cesar.org.br/
Sobre o SEBRAE – https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae 
Sobre o Mind The Bizz – http://www.portodigital.org/diferenciais/empreendedorismo/mind-the-bizz
Sobre o iglassclub – www.iglassclub.com.br / Facebook: iglassclub / Instagram: iglassclub

Fonte e fotos: Jaime Espósito/Divulgação.
(Ao copiar daqui - textos e fotos - favor inserir os créditos).

Nenhum comentário

De 1ª Categoria - O Seu Melhor Programa, com Zalxijoane Lins . Tecnologia do Blogger.