Biquíni de tiras ressuscita moda na praia e deixa bronzeado geométrico

A preocupação com o bronzeado perfeito ficou para trás. Com o biquíni da moda deste verão, a ousadia é o que interessa. O resultado do período sob o sol, um inusitado mosaico na pele, fica para depois.

O biquíni de tiras, ou o "strappy bikini", foi precedido pelo sutiã desse gênero, cheio de fitas decorativas e alças feitas para ficarem à mostra –e não mais escondidas como antes. Desenhos geométricos dão um ar moderno à composição que agora chega à areia, escolhida por ser "diferente".

Foi a palavra mais repetida pelas mulheres entrevistadas pela Folha na praia, como a dentista Patrícia Negreiros, 26, que usava um conjunto preto e liso, mas com trançados que deixam as peças vazadas. "É interessante, uma parte diferente do corpo fica à mostra", diz, apontando para o espaço entre os seios.

Por ser "diferente", Camila Camargo, 34, elegeu o modelo para seu último dia na praia –ela está prestes a se mudar para Londres, onde o marido mora. E foi ele quem lhe presenteou o biquíni, via correio. "Ele é ligado nisso, deve saber que está na moda", presume.

Marquinha

"Se vai ficar bom ou não depois do sol, aí não sei, são outros quinhentos", diz Flávia Carpas, 35, sentada em sua cadeira de praia em Maresias no início de uma manhã nublada. Na parte de baixo do biquíni branco, três tiras de cada lado recortam seu quadril. "Tem que ter estilo."

"A onda do biquíni está sofisticada", diz Sharon Azulay, diretora criativa da marca BlueMan. "A mulher brasileira não está mais na 'vibe' de ficar tostando no sol. Por conta das redes sociais, pensa mais em tirar foto com o biquíni na praia. A marca de sol ficou para segundo plano."

Ela conta que a tendência, "talvez pela primeira vez" no caso da moda praia, foi importada pelo Brasil, país que normalmente costuma criar modismos. E sugere: "é bonito quando não fica "over", sem carregar nas estampas".

O sol dá as caras e, no fim do dia, Maysa Sumariva, 18, está com a sua marquinha na diagonal, no meio do colo. Ela dá de ombros: "Achei demais, estou arrasando". No dia anterior, quando um esboço do desenho já marcava seu corpo, conta, colocou uma regata para sair e "ficou lindo". "Mandei foto para meu namorado e ele adorou." Sob os seios, o quadriculado de tiras não deixa marca –e ela se diz aliviada. "Aí seria demais."

Em Riviera, a administradora Renata Cunha, 32, usa o biquíni sem se preocupar com a marca porque se protege do sol. "Não gosto da sensação de me expor ao sol, então estou com o biquíni porque o achei bonito mesmo", afirma, sobre o top todo trançado nas costas. O modelo, observa ela, favorece seu colo.

Ao lado, sua amiga Amanda Salgado, 32, é incisiva: "Jamais usaria esse modelo! Na minha técnica para o bronzeado perfeito, alterno o tomara que caia com o cortininha".

Mas há métodos para tomar sol com o biquíni sem embaralhar o bronzeado. As amigas Mariana Zacchi, 32, e Talitha Ficher, 32, compraram juntas, em Juqueí, biquínis com tiras na parte de cima. Ao tomar sol, porém, as escondem, ocultando as fitas embaixo do tecido. Talitha elogia o modelo porque diz ver poucas novas opções de biquínis.

E não é de hoje que a alternativa existe. Há 12 anos, reportagem desta Folha falava sobre a moda da vez: "biquínis cheios de recorte que compõem peças vazadas". Em 2004, porém, a moda não era restrita às tiras: as peças tinham largos decotes –na lateral das peças, por exemplo–, que hoje são comuns. 


Aqui em Arcoverde a loja Benir - da empresária Rejane Patrícia - trouxe várias opções do strappy bikini (fotos acima). Dê uma olhada no Facebook da loja ou faça uma visita pessoalmente (Rua Alcides Cursino, 106-B, no Centro. Telefone: 3822-6034). WhatsApp (87) 99600-2772.


FONTE: PORTAL FOLHA DE SÃO PAULO / REPORTAGEM: JULIANA GRAGNANI (ENVIADA ESPECIAL A SÃO SEBASTIÃO). Fotos: Reprodução/blogbrunascloset.

Nenhum comentário

De 1ª Categoria - O Seu Melhor Programa, com Zalxijoane Lins . Tecnologia do Blogger.